Login

 

Com a Instrução Normativa nº 76, de 26 de novembro de 2018, vieram algumas alterações nos padrões de identidade e qualidade do leite cru refrigerado principalmente no que se refere aos limites de temperatura. De acordo com o regulamento técnico de identidade e qualidade de leite cru refrigerado, tanto na refrigeração como no transporte o leite deve-se manter resfriado, de forma que no recebimento do leite no estabelecimento ele esteja até 7,0° C, admitindo-se, excepcionalmente, o recebimento até 9,0° C. Já a conservação e expedição do leite no posto de refrigeração, na usina de beneficiamento ou fábrica de laticínios antes da pasteurização deverá ficar até 4,0° C.

Cabe ao estabelecimento, conforme a instrução prevê, possuir um programa de autocontrole, que assegure com base na frequência de coleta, tempo de transporte, no volume de produção e capacidade de refrigeração, que a temperatura de recepção do leite atenda o limite de 7°C, bem como prever medidas de segurança que minimizem as possibilidades de ocorrência de desvios.

Seguindo a tendência da indústria 4.0 a PackID, especialista em monitoramento de temperatura em tempo real, auxilia todos os elos da cadeia de lácteos a ajustarem seus autocontroles de forma segura e automatizada. Os modelos de sensores, adaptam- se aos tanques de expansão de armazenamento nas propriedades rurais, bem como, aos tanques de transporte à granel. As informações de temperatura são coletadas e atualizadas a cada 4 minutos e ficam armazenadas em um banco de dados em formato de relatórios e gráficos, disponíveis para acesso, via web e mobile.

A automatização e transmissão de dados, permite o acompanhamento do desempenho dos sistemas de refrigeração e transporte, além de evitar perdas de lotes de produto e redução dos trabalhos manuais na verificação de temperatura e preenchimento de planilhas.

Em suma, observa-se uma movimentação no sentido de tornar o mercado do leite brasileiro mais competitivo, uma vez que o setor de lácteos converge para melhorar em 2019, apesar das incertezas. Essas e outras possibilidades você pode acompanhar na nossa próxima publicação.

 

Elaborado por:

Geiza Natácia Sarturi CREA – 158831-9

Engenheira de Alimentos e de Segurança do Trabalho. Atua como agente comercial da PackID. Consultora empresarial nas áreas de Inovação e Gestão da Qualidade.


Caroline Dallacorte

Engenheira de Alimentos
Mestre em Tecnologia e Gestão da Inovação
Consultora na área de qualidade e produtividade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *